Consultoria Fiscal-Tributária

Dúvidas e novidades sobre a área fiscal é aqui.

Archive for 25 de novembro de 2010

#STDA: Declaração do Simples Nacional relativa à substituição tributária e ao diferencial de alíquota – Prorrogação do prazo de entrega – Informação do estoque ST

Posted by Robson de Azevedo em 25 de novembro de 2010

O Coordenador da Administração Tributária do Estado de São Paulo, através da Portaria CAT n° 172/2010, estabeleceu que o prazo para entrega da Declaração do Simples Nacional relativa à Substituição Tributária e ao Diferencial de Alíquota (STDA), referente ao período de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2009, fica prorrogado de 31 de outubro para o dia 15 de dezembro de 2010.

Ressaltamos que foi liberado novo manual de preenchimento da Declaração, onde consta, dentre outras orientações, a indicação que no quadro 3 será computado também o valor dos estoques. Por isso, as empresas que efetuaram a entrega da declaração sem mencionar esses valores deverão efetuar a devida retificação.

O Manual poderá ser encontrado no site do Posto Fiscal Eletrônico através do link: http://pfe.fazenda.sp.gov.br/stda_1.shtm

Fonte: Econet

Artigos interessante:

NF-e: Obrigatoriedade a partir de Dezembro de 2010

Decisão libera correção monetária de imposto

Posted in @Noticias, STDA | Etiquetado: , , , , , , , | Leave a Comment »

Retenções na Fonte – IR/CSLL/PIS/COFINS: Devem ser recolhidos valores retidos inferior a R$ 10,00?

Posted by Robson de Azevedo em 25 de novembro de 2010

Nas hipóteses de incidência do Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) elencadas no Regulamento do Imposto de Renda (RIR/1999), a retenção do Imposto de Renda é devida, independentemente do imposto estar ou não destacado em documento fiscal.

Conforme art. 724/RIR/1999 cabe à fonte pagadora a obrigação do recolhimento do imposto, ainda que não o tenha retido.

Em relação ao art. 67 da Lei nº 9.430/1996 (art. 724 do RIR/1999), fica dispensada a retenção quando o valor do IRRF for igual ou inferior a R$ 10,00, incidente sobre rendimentos que devam integrar a base de cálculo do imposto devido na Declaração de Ajuste Anual, obrigatória a todos os contribuintes do Imposto de Renda, quer se trate de beneficiário pessoa física (autônomo ou não) ou pessoa jurídica (IN SRF nº 85/1996).

Continue lendo »

Posted in Perguntas Frequentes, Retenções na FONTE | Etiquetado: , , , , , , , , , , , , | 2 Comments »

NF-e: CC-e: Carta de Correção Eletrônica: NT2010.008

Posted by Robson de Azevedo em 25 de novembro de 2010

Visando permitir o planejamento das ações a serem desenvolvidas pelas empresas emissoras e provedoras de soluções de NF-e, durante o ano de 2011, estamos divulgando a NT2010.008 com as especificações técnicas e schemas (Cce_v1.00 e ConSitNfe_v2.01) do primeiro evento da NF-e de Segunda Geração, que é a Carta de Correção Eletrônica. A Carta de Correção Eletrônica é o mais simples dos eventos da NF-e 2G e permitirá a construção da infra-estrutura necessária para a implementação de outros eventos.

O início dos testes, em ambiente de homologação, ocorrerá no mês de junho de 2011, sendo a implantação, em ambiente de produção, prevista para julho de 2011.

Fonte: Portal Nacional da NF-e / por Blog do Roberto Dias Duarte

Posted in CC-e, SPED - EFD - NFE | Etiquetado: , , , , , , , , , | 2 Comments »

O Mercado Milionário da Classe Contábil

Posted by Robson de Azevedo em 25 de novembro de 2010

* Por Ricardo de Freitas

Durante mais de 20 anos, venho trabalhando como o mercado contábil e tenho notado uma notável ascensão deste segmento para a importância do Brasil.

Depois do advento do SPED, Sistema Público de Escrituração Digital, o contabilista começou a ser notado de uma forma mais abrangente, mais não é de hoje que a classe contábil tem uma força econômica e política pouco conhecida. Em números estatísticos, sabemos que existem mais de 70.000 empresas contábeis e mais de 300.000 profissionais no mercado, mas quanto isso significa para a economia? Podemos fazer algumas análises buscando setores específicos, como softwares, publicações fiscais, livros, etc. Estes segmentos passam com certeza da casa dos 500 milhões de reais por ano, isso apenas exemplificando três setores, o de software por exemplo, que conheço de perto, apenas as dez maiores empresas que desenvolvem sistemas contábeis faturam juntas acima de 300 milhões, depois disso temos as empresas de publicações fiscais, editoras, eventos e estruturas de TI, como computadores e servidores. Isto significa cifras próximas ou até mesmo superiores a Um Bilhão de Reais anuais.

Muitas vezes em meu trabalho como consultor de marketing, comento estes números com as empresas e profissionais que tenho contato e todos fazem aquela cara de espanto.

O Contabilista não é apenas indispensável pelo seu trabalho de gerenciar rotinas fiscais e trabalhistas, ele leva conhecimento para o mercado, sendo a maior "ponte" entre o fisco e os empresários de todos os cantos deste país.

A Classe contábil não esta surgindo com o SPED, ela é economicamente forte e possui um grau de decisão que poucas profissões conseguem ter.

Nos próximos anos notaremos ainda mais a força dos contabilistas na economia e estará diretamente ligado ao crescimento do Brasil, que não é o país das grandes corporações e sim das pequenas, onde os contabilistas são os grandes formadores de opinião.

Para os desavisados analistas de marketing, pensem bem nesta classe bilionária, isso pode ser um diferencial para seus negócios no futuro bem próximo.

* Ricardo de Freitas É Diretor da Softconsulting e Editor do Jornal Contábil

Fonte: Jornal Contabil

http://www.joseadriano.com.br/profiles/blogs/o-mercado-milionario-da-classe-1

Posted in @Noticias, Contabilidade | Etiquetado: , , , | Leave a Comment »