Consultoria Fiscal-Tributária

Dúvidas e novidades sobre a área fiscal é aqui.

SUBSTITUIÇÃO DE MERCADORIA IMPORTADA

Posted by Robson de Azevedo em 23 de fevereiro de 2010

Muitas vezes o importador, desconhecendo seus direitos, desiste desta operação arcando com o ônus do produto imprestável às suas necessidades.

Seja por defeito técnico, material fora das especificações negociadas ou enviado erroneamente, o importador tem o direito de devolver o produto importado e solicitar ao exportador uma nova remessa do produto correto, dentro das especificações negociadas.

Todavia devemos atentar para o fato de que estas situações devem estar previstas na negociação, sendo a garantia do exportador um fator de grande importância para o fechamento do negócio.

DESTRUIÇÃO DA MERCADORIA

Considerando o tempo e custos de movimentação, pode ocorrer de não haver interesse pelo exportador em ter sua mercadoria avariada.

Desta forma, o importador pode solicitar à Receita Federal a destruição dos bens imprestáveis, sendo esta destruição assistida por fiscal que lavrará o fato.

Os custos da destruição são por conta do interessado, neste caso o importador.

REQUISITOS PARA A SUBSTITUIÇÃO

A Portaria MF nº 150/82, alterada pelas Portarias MF nºs 326/83 e 240/86, disciplina a reposição de mercadoria importada que se revele, após o seu despacho, defeituosa ou imprestável ao fim a que se destina.

Mercadoria

A reposição só poderá ser realizada por mercadoria idêntica, em igual quantidade e valor, não sendo admitida mercadoria similar ou compensação com outros produtos.

Prazo para Pedido

O pedido de devolução deve ser protocolado, na forma de Processo Administrativo, junto à unidade da RFB que realizou o despacho da importação, devendo ocorrer em até 90 dias contados da data do desembaraço aduaneiro, ou o mais tardar em 180 dias, em casos especiais, justificados junto à Receita Federal.

Para as mercadorias amparadas com contrato de garantia não será considerado o prazo para o pedido, desde que comprovada a existência deste contrato.

Laudo Técnico

Para o processo administrativo, deverá ser apresentado Laudo Técnico, elaborado por entidade credenciada junto à RFB, identificando o produto, o defeito ou a imprestabilidade do bem.

Registro de Exportação (RE) e Licença de Importação (LI)

Também será juntado ao processo um o Registro de Exportação – RE que amparará o envio da mercadoria defeituosa, com o código de enquadramento 99122 – Sem Cobertura Cambial – devolução de mercadoria estrangeira – Portarias MF 150/82 e 240/86.

Também é necessário o registro da Licença de Importação (LI), antes da saída da mercadoria ao exportador, para que esta seja vinculada ao Registro de Exportação e vice-versa, amarrando os dois processos; devolução e recebimento.

TRATAMENTO TRIBUTÁRIO

A entrada da nova mercadoria, em substituição, será realizada sem que o importador tenha de pagar novamente os tributos, utilizando-se do crédito da primeira importação.

Os fundamentos legais para a não incidência são:

a) Imposto de Importação – artigo 71, inciso II, do Decreto nº 6.759/09 – Regulamento Aduaneiro (RA);

b) IPI – artigo 237, § 1º, inciso I, do RA;

c) PIS – Importação e COFINS – Importação – artigo 2º, inciso II, da Lei nº 10.865/04;

d) ICMS – é necessário consulta ao Regulamento do Estado, na parte de não-incidência.

DEVOLUÇÃO POR DESACORDO COM A LEGISLAÇÃO

Além da devolução por parte do importador, há outras possibilidades de devolução de mercadoria importada, sendo a mais comum a devolução da mercadoria ao exterior ou a sua destruição, por não atender à legislação de proteção ao meio ambiente, saúde ou segurança pública e controles sanitários, fitossanitários e zoossanitários.

Nestes casos o órgão de controle dos produtos é quem determina a devolução, cabendo ao importador os custos da devolução, sendo este responsável e sujeito às penalidades cabíveis.

Fundamentos Legais: IN SRF nº 680/2006

Fonte: http://www.econeteditora.com.br/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: